CAPA R3

REVISTA Nº 003

1 – O PAPEL DO GESTOR NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE ALTO SANTO – CE

DIÓGENES, Carlos Tuan Campêlo

LER O RESUMO

O presente artigo visa analisar a contribuição da gestão nas escolas municipais de Alto Santo–CE para efetivar aprendizagem de qualidade das crianças, além de sua atuação para mobilizar a participação de todos no sucesso escolar. A perspectiva é enfatizar o papel do gestor como uma liderança participativa e democrática no processo de ensino-aprendizagem. Para tanto, foi realizada pesquisa bibliográfica fundamentada nos autores Portela e Atta (2005), Grosbaum e Davis (2001), Dourado e Duarte (2001) sobre o papel do gestor nas escolas e de campo, onde in loco, foi aplicado questionário com os gestores das escolas municipais de Alto Santo–CE. São apresentados no decorrer deste artigo os resultados de desempenho escolar dos alunos de 08 escolas municipais no Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (SPAECE), bem como análise das iniciativas de sucesso em gestão escolar e sugestões de melhoria. A análise dos dados evidenciou que os gestores não estão contribuindo diretamente para o processo ensino aprendizagem de qualidade dos discentes e participação de todos. No entanto, eles devem orientar os serviços de coordenação pedagógica e dos demais profissionais da escola tendo como foco a melhoria da aprendizagem dos alunos para chegar a uma gestão de sucesso.

txt-completo

2 – O CLIMA ORGANIZACIONAL E OS DESAFIOS DA INCLUSÃO SOCIAL NO AMBIENTE ESCOLAR

TAMIARANA, Elizangela De Lima
TIMBÓ, Raimunda Cid (orientadora)

LER O RESUMO

O presente estudo apresenta o clima organizacional e os desafios da inclusão social no ambiente escolar. Teve por objetivo a partir da revisão de literatura analisar os desafios sinalizados ao clima organizacional, referentes a pratica da inclusão social no ambiente escolar em busca da melhor compreensão de como se da a inclusão na instituição escolar e as mudanças na cultura organizacional da mesma. Fundamentado em estudos recentes buscamos embasamento teórico sobre clima organizacional e inclusão nos teóricos como: Cavaco (2015), Santos; Ribeiro; Sampaio; Pinto (2015), Alves (2012), Moreia (2008) dentre outros. Ressaltamos como resultados a importância da inclusão social no ambiente escolar considerando os desafios das mudanças no clima organizacional e a adaptação dos colaboradores. Considera-se que a não aceitação e a desinformação dos colaboradores são os maiores desafios lançados ao clima organizacional, o que é preocupante, pois, a não aceitação gera conflitos que afetam diretamente o clima de trabalho. Para superar os desafios é necessário que os gestores invistam na capacitação dos colaboradores para que aprendam a conhecer sua realidade e superar contradições. Investir no preparo é trazer melhorias para um bom relacionamento entre os professores, os funcionários, colaboradores e alunos a serem inclusos.

txt-completo

3 – USO DA TECNOLOGIA COMO FERRAMENTA NO APRENDIZADO DA LEITURA E ESCRITA NA FASE INICIAL

MENEZES De, Josafa Oliveira
TIMBÓ, Raimunda Cid (orientadora)

LER O RESUMO

Este  trabalho  teve  como  objetivo apresentar  o  uso  da  tecnologia  como ferramenta  no  aprendizado  da   leitura  e escrita na fase inicial. Como contribuição teórica  para  o  desenvolvimento  deste trabalho  Simonetti  (2007)  e  Almeida (2000). A pesquisa foi realizada com dez alunos  que  apresentam  dificuldades  na leitura  e  escrita,  em  uma  escola  pública localizada  no  município  de  Eusébio  que trabalha  com  o  software  Luz  do  Saber, software  educacional  que  é  baseado  na pedagogia do educador Paulo Freire, que tem  como proposta  pedagógica alfabetizar  crianças  através  das  palavras geradoras usadas no dia-a-dia. Além das crianças  apresentarem  dificuldades  de aprendizagem, outro desafio foi quanto ao uso  do  computador,  pois  algumas  não tinham  coordenação  motora  para manusear  o  mouse  e  o  teclado.  No decorrer  dos  meses de  trabalho  as crianças  começaram  a  dominar  a ferramenta,  houve  evolução  na  leitura  e escrita  de alguns  alunos  outros  três  não evoluíram tanto, pois um dos fatores que contribuiu para o insucesso foi à falta da presença  da  família  na  escola ocasionando a infreqüência da criança no projeto.   Os  resultados  foram  positivos  e exitosos haja vista que a educação é um processo  e  consiste  na  evolução  do aprendizado.

txt-completo

4 – A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO NO  TRÂNSITO NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE MOTOCICLETAS EM FORTALEZA

TEIXEIRA, José Francisberg Machado
LIMA, Maria Vandia Guedes (Orientadora)

LER O RESUMO

O  artigo  trata  de  estudo  bibliográfico  no qual se deseja conhecer a importância da educação  no  trânsito  na  prevenção  de acidentes  com  motocicletas.  Trata-se  de uma  pesquisa  quantitativa  descritiva realizada através  de  pesquisa  em periódicos,  artigos,  livros,  leis  que regulamentam  e  tratam  o  trânsito  as situações  ali  vividas  e  a  educação  como forma de prevenção, tendo como objetivo apropriar-se  do  conhecimento  para  abrir uma  discussão  e  analisar  de  que  formas possam ser minimizadas as condições de morbimortalidade  causadas  por  este  tipo de  acidentes.  Para  fundamentar  esse estudo  buscou-se  pautar  em  vários teóricos  como:  Brasil  (  2008  ), Andrade(2009),  Código  de  Trânsito Brasileiro  (2008)  Portaria  nº  1.600  MS (2011)  e   outros.  A  metodologia  utilizada foi  pesquisa  bibliográfica.  Diante  das leituras conclui-se que os teóricos tem um olhar  bastante  aguçado  no  tocante  essa problemática tão afrontada e aflorada que é a necessidade que sejam feitas ou pelo menos  cumpridas  as  políticas  públicas relacionadas  a  este  dilema:  trânsito acidente prevenção.

txt-completo

 

5 – O JOVEM DIANTE DA ESCOLHA  DA PROFISSÃO E A RELAÇÃO DA AJUDA

FONSECA Da, Maria De Jesus Barroso

LER O RESUMO

O artigo trata no cenário da pós-modernidade nos deparamos com jovens nas suas diferentes realidades buscando espaços de participação das mais variadas formas. Objetivou-se com o presente trabalho refletir a realidade das juventudes no que se refere à escolha da profissão e a relação de ajuda. Sabe-se que diante da vida estão presentes alguns caminhos, dentre eles: um seria o caminho da autorrealização, aqueles que têm a coragem e motivação para acolher os desafios, assumem a postura que conduzem ao crescimento, a satisfação e a interação pessoal. Outro caminho seria contrário ao que já foi exposto. O jovem que diante de todas as turbulências da sua realidade faz opção pela luta diária e a cada dia encontra sentido para permanecer neste caminho, superando as dificuldades e sendo resiliente diante das adversidades. São aqueles que souberam lidar com as suas frustrações, caminhos que os conduziram as novas descobertas pessoais e se fortaleceram no potencial, alimentando o sonho de um futuro bem próximo ao se inserirem no mundo do trabalho. O jovem encontra-se numa fase de construção da sua identidade pessoal e profissional, necessário se faz a relação de ajuda especialmente neste tempo onde ele vai confrontar-se com influências advindas em todas as direções: da família e de outras experiências vivenciadas, seja no mundo do trabalho, seja no âmbito pessoal e social.

txt-completo

 

6 – O PAPEL DA ESCOLA NO PROCESSO DA SOCIALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

SILVA Da, Patrícia Andrade
TIMBÓ, Raimunda Cid (orientadora)

LER O RESUMO

O  presente  trabalho  tem  como  tema  O papel  da  escola  no  processo  de socialização na educação infantil. Teve o objetivo  de  analisar  o  papel  da  escola como  facilitador  da  socialização  de crianças que estão ingressando no mundo escolar,  compreender  as  formas  de socialização  determinante  para  o desenvolvimento  cognitivo  no  ambiente escolar,  verificar  quais  valores  e aprendizagens de caráter social pode ser identificado  através  de  ações  em brincadeiras.  Buscou-se  apontar  as atribuições  do  sistema  escolar  na socialização, realizando um estudo teórico e  bibliográfico  através  de  livros  e  artigos acadêmicos.  Tivemos  como embasamento  teórico  os  seguintes autores;  Èmile  Durkheim(2011),  Nelson Piletti(1986),  Henri  Wallon(1995)  entre outros.  E  a  partir  desses  fundamentos teóricos,  compreende-se,  assim,  que forma a escola contribui para a integração social  da  criança,  levando  os  valores culturais,  éticos,  morais  bem  como  a construção  de socializar.Pode-se  concluir que a escola exerce a função de atuar na formação  moral  e  desenvolvimento  do individuo  como  cidadão  para  interagir  na sociedade de maneira satisfatória.

txt-completo

 

7 – ARTETERAPIA: PROCESSO, SENTIMENTOS E EMOÇÕES

RABELO, Cleison Luiz
SILVA Da, Edenice Maria
BARBOSA, Maria Euda

LER O RESUMO

A  arteterapia  proporciona  a  integração consigo e com o outro, possibilita a liberação das  emoções,  a  descoberta  do  saber  o  que não se sabe,cria condições de ajuste, dar uma nova forma, do saber o que? O saber, e como se  expressar?  Para  que  no  processo arteterapêutico  o  sujeito  possa  vivenciar experimentações  diversas,  fazer  conexões com sua essência, ressignificando o seu eu. O processo  de  reconstrução  tem  procedimento prático  na  Arte,  na  ativação  da  curiosidade, imaginação, criatividade, na livre expressão e no contato com o desejo de se tornar possível tocar  no  intocável.  Para  que  isso  aconteça  é necessário  um  referencial  teórico  como sustentação  que  permita  a  aquisição  estética do  sentir,  nutrindo  e tendo  como  meta  o acolhimento  da  história  de  vida,  dos sentimentos  e  emoções,  ou  seja,  reação apresentada  pelo  inconsciente  dentro  do processo terapêutico. Ao ser possível integrar, pela  atuação  consciente  e  expressiva  o resultado  do  criado  revela  toda  a  temática emocional  que  se  oculta  na  representação apresentada, o sujeito adquire  a condição  de transcender  as  suas  vivências  imediatas, experimentando  novos  sentimentos  e disponibilizando-se para novas oportunidades. Isso  possivelmente  ocorrerá,  porque  as indagações  possuem  a  finalidade  de estabelecer  –  mesmo  que  seja  de  forma direcionada,  a  utilização  das  quatro  funções psíquicas  da  tipologia  junguiana,  essenciais para  o  reconhecimento  do  mundo  exterior  e para a orientação do individuo. O individuo sai em  busca  de  seu  próprio  caminho  e,  assim reconhece que  o  caminho  é  construído  durante  a caminhada.

txt-completo

 

8 – APRENDIZAGEM: ESTABELECENDO DIÁLOGOS

TIMBÓ , Raimunda Cid
SOUZA De, Maria Angelica Pires
COSTA, Maria Stela Oliveira

LER O RESUMO

Mediante as transformações decorrentes do movimento pós-moderno, emergente nas diferentes áreas do conhecimento contemporâneo bem como os saberes construídos ao longo da prática pedagógica percebe-se a relevância de se estabelecer um diálogo sobre as bases da aprendizagem. Neste sentido, o presente trabalho teve como objetivo discutir sobre a complexidade do processo de aprendizagem escolar diante da diversidade cada vez maior de informações que de alguma forma se impõe com aceleração crescente na psicologia, na neurociência, na psicanálise, na psicopedagogia e nas interações sociais. O estudo bibliográfico teve como base os seguintes teóricos: Fagali (2001), Fernandez (1991), Relvas (2014), Maia (2011), Santos (2012), Nunes e Silveira (2008) e Cunha (2015). Cujo resultado apontou alguns vieses, a importância da comunicação entre neurociência e educação, destacando na neuroaprendizagem a emoção como parte integral da aprendizagem cognitiva. Como também a psicopedagogia que acrescenta o vínculo, o desejo e a inteligência autoconstruída e articulações entre consciente e inconsciente. Enfim a mediação do professor a partir dele mesmo.

txt-completo