REVISTA Nº 005

Editorial

1 – SAÚDE EMOCIONAL DA CRIANÇA E QUALIDADE NA APRENDIZAGEM

TIMBÓ, Raimunda Cid] SOUZA de, Maria Angélica Pires
COSTA, Maria Stela Oliveira
SOUZA de, Raphael Pires

LER O RESUMO

Esse estudo faz algumas reflexões sobre a emoção da criança focalizando o contexto da aprendizagem. Tem como objetivo analisar os primórdios do desenvolvimento emocional infantil e sua influência no processo de aprendizagem. O estudo foi teórico com base em Winnicott (90), (96), Costa (2007), Rabelo et.al (2016) e outros. Os autores apontaram que a escola atualmente exerce várias funções, priorizando o desenvolvimento intelectual da criança, no entanto, acreditamos que a mesma deve ter um compromisso sério também e essencialmente com o desenvolvimento emocional porque a partir dele outros aspectos se desenvolverão dentre eles o psicomotor, social e cognitivo. Enfim, a razão em ressaltar as emoções como conteúdo a ser pensado pela escola parte da necessidade de se compreender que as emoções estão na base de todo aprendizado efetivo e duradouro. Embora as emoções não sejam destacadas no currículo a ser trabalhado no dia a dia não exclui a influência delas sobre as pessoas que compõem o ambiente escolar.

 

txt-completo

2 – A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO E INTERVENÇÃO PSICOPEDAGÓGICA NAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NA E.M.E.F.

DIÓGENES, Carlos Tuan Campêlo

LER O RESUMO

O presente artigo visa compreender a importância de um psicopedagogo na E.M.E.F. Professora Edite Maia Machado de Alto Santo – CE para diagnosticar e intervir nas dificuldades de aprendizagem das crianças e efetivar uma aprendizagem de qualidade, além de sua atuação para ser o elo entre escola, família e crianças com dificuldades de aprendizagem mobilizando a participação de todos no sucesso escolar. A perspectiva é enfatizar o papel do psicopedagogo como um profissional essencial na instituição para o diagnóstico, intervenção e parceiro da comunidade escolar no processo de ensino-aprendizagem, facilitando, orientando e identificando dificuldades que possam ser superadas, acreditando no desenvolvimento do aprendente. Para tanto, foi realizada pesquisa bibliográfica fundamentada nos autores Maluf (2016), Romcy (2014), Ferrari (2012), Feltrin (2011), Munari (2010), Gratiot-Alfandéry (2010), Ferreira (2001), sobre a importância de um psicopedagogo na instituição para o diagnóstico e intervenção nas dificuldades de aprendizagem e de campo, onde in loco, foi aplicado questionário com a gestora, e professores da escola citada. São apresentados no decorrer deste artigo os resultados do questionário sobre a importância de um psicopedagogo na escola e em que contribuiria no processo de ensino-aprendizagem como profissional e parceiro da instituição. Através da pesquisa realizada, entende-se que o psicopedagogo é essencial no processo de aprendizagem dos alunos na instituição mencionada. No entanto, o psicopedagogo deve diagnosticar fazer intervenções, orientar os serviços da instituição em geral e dos familiares tendo como foco a melhoria da aprendizagem dos alunos.

txt-completo

3 – A IMPORTÃNCIA DA FAMÍLIA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA CRIANÇA DA EDUCAÇÃO INFANTIL.

RIELLO, Maria Vicentina Araújo Pimentel
DRUMOND, Terezinha Bandeira Pimentel

LER O RESUMO

Este trabalho tem como objetivo estudar a importância da família no processo ensino e aprendizagem da criança da educação infantil a partir de uma pesquisa bibliográfica, e tem por finalidade aproximar a pesquisadora de uma forma direta com os estudos já realizados sobre o tema. O interesse em investigar esse tema vem da experiência do trabalho com famílias carentes em projetos habitacionais. Esse artigo está organizado em tópicos quatro. O primeiro apresenta a família. O segundo traz uma reflexão sobre dificuldades de aprendizagem ou transtorno de aprendizagem? O terceiro evidencia o papel da família no processo de aprendizagem: questões atuais. No quarto, diagnosticando as dificuldades de aprendizagem e buscando soluções.

Como conclusão do trabalho, evidencia-se o papel importante que  a família tem no desenvolvimento integral da criança, pois é na família onde acontece a aprendizagem básica, que vai desde o nascimento até a fase adulta, influenciando nos fatores orgânicos, cognitivos e afetivos, comprovando, assim, que os efeitos dessa relação serão duradouros. Outro ponto significativo é que cada família tem sua especificidade, sua cultura, seu padrão de aprendizagem e que isso vai determinar o modo como o grupo familiar estabelece seus vínculos consigo mesmo e com o conhecimento.

txt-completo

4 – A INFLUÊNCIA DA PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL NO ATENDIMENTO AO CLIENTE LABORATORIAL

LEITE, Adriana Silva
TIMBÓ, Raimunda Cid

LER O RESUMO

O estudo trata da influência da psicologia organizacional no atendimento ao cliente laboratorial sobre a problemática de como a psicologia organizacional pode influenciar no atendimento ao cliente laboratorial. Teve como objetivo demonstrar a importância de padronizar o atendimento ao cliente laboratorial com qualidade no atendimento e como benefício o bem estar do cliente interno e externo como também à fidelização dos clientes. Baseou-se na hipótese de que a forma como o cliente é recebido pelo colaborador pode influenciar no seu retorno. É importante estudar a influência da psicologia organizacional no atendimento ao cliente, pois sabe que a mesma tem a função de motivar o colaborador a reconhecer a importância de buscar a melhoria no tratar com clientes e evitar conflitos para que haja um melhor clima organizacional. O presente estudo realizou-se por meio de pesquisas em referências bibliográficas, que são sustentadas por teóricos como Silva; Coelho; Barraca (1999), Gonçalves; Wyse (2004), Hargreaves; Zuanetti; Lee (2004), dentre outros. Enfatizamos como resultado a importância da psicologia organizacional como agente de mudanças no trato do atendimento ao cliente. Considera-se que a psicologia organizacional influencia através de treinamentos faz a diferença no comportamento do colaborador no sentido de padronizar com qualidade o atendimento coletivo da empresa.

txt-completo

 

5 – UMA REFLEXÃO SOBRE A INCLUSÃO E SEUS AVANÇOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

FERREIRA, Renata Andrade
TIMBÓ, Raimunda Cid

LER O RESUMO

Refletir a importância da inclusão, apontando que a educação inclusiva atualmente consiste como um dos desafios a ser superado pela educação. A pesquisa objetiva compreender a inclusão e os avanços na educação infantil analisando a escola como suporte no processo inclusivo. A metodologia utilizada foi à pesquisa bibliográfica em caráter narrativo. Através da análise, permitiu verificar como é relevante o conhecimento sobre a inclusão, considerada como processo natural, o que permite uma aceitação prazerosa e menos traumática para as crianças com diferentes necessidades. A fim de analisar os aspectos mais relevantes da inclusão, visando apontar a necessidade de promover a inclusão no ambiente escolar, iniciando este processo desde a educação infantil e com os resultados obtidos possam mostrar a importância do professor nesse aspecto. Podendo perceber durante o estudo que deve haver uma grande interação entre escola, família e professor, onde essa tríade unida e preparada em todos os aspectos é capaz de enfrentar as dificuldades que a inclusão carrega consigo. Desta forma, o conhecimento, o afeto e a dedicação para o processo de inclusão de toda a tríade torna favorável a capacidade de aprender da criança.

txt-completo

 

6 – OS DESAFIOS DA INSERÇÃO DAS CRIANÇAS COM SÍNDROME CONGÊNITA DO ZIKA NOS CENTROS DE EDUCAÇÃO INFANTIL (CEI) DO MUNICÍPIO DE FORTALEZA.

MARQUES, Maria Elenilcia Patrício dos Santos
MOREIRA, Eurilene Sousa
BANDEIRA, Viviane Cardoso

LER O RESUMO

A presente pesquisa traz uma reflexão sobre a epidemia que ocorreu no Brasil no ano de 2014, causando a microcefalia que foi associada ao zika vírus, hoje descrita pela OMS (Organização Mundial de Saúde), por Síndrome Congênita do Zika. Essa epidemia, além de agravos físicos, intelectuais e motores trouxeram também várias demandas sociais, que vão muito além da realidade do diagnóstico da Microcefalia. Objetivou-se com essa pesquisa identificar os desafios que as crianças estão tendo no momento das suas inserções nos Centros de Educação Infantil (CEI), do Munícipio de Fortaleza. A pesquisa é de natureza bibliográfica e traz diferentes olhares e contribuições da literatura e da legislação, para esta demanda tão atual. Através dos resultados adquiridos obtivemos momentos de reflexões, como também indagações e provocações acerca de como tem ocorrido essa inserção, a ponto de reconhecermos que a educação ainda não é “tão inclusiva”, sendo muitas vezes excludente, segregando os alunos com necessidades especiais, conforme veremos a seguir.

txt-completo

 

7 – DESAFIOS E CONQUISTAS ALCANÇADAS PARA INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: INCLUIR PARA NÃO EXCLUIR

EVANGELISTA, Darlan Aragão

LER O RESUMO

O presente artigo traz uma breve abordagem sobre a inclusão de pessoas com deficiência no ensino regular, previstos na Política Nacional de Educação Especial, que reconhece a escola como facilitadora dos processos de inclusão na sociedade contemporânea, mostrando ainda que a inclusão perpassa não somente o espaço educacional, trazendo o contexto histórico de como viviam as pessoas com deficiência nas décadas anteriores a 2010. Abordando às Políticas afirmativas para essa população e seu reconhecimento enquanto pessoas de direitos, estes previstos na Constituição Federativa do Brasil de 1988. Compreendendo que a inclusão, não traz benefícios só para pessoas com deficiência, portanto, cabe ao Estado efetivar as políticas públicas direcionadas a essa população, legitimando assim, o princípio da equidade e justiça social, contudo a sociedade tem que absorver essa população como parte de si, eliminando assim todas as formas de preconceito vivenciados por esses cidadãos.

txt-completo

 

8 – LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL E INCLUSÃO ESCOLAR DOS ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL: DESAFIOS E POSSIBILIDADES

SANTIAGO, Maria Solene
VIEIRA, Hamilton Perninck
SILVA  da, Sara Emanuelle Santiago

LER O RESUMO

O presente estudo discute as políticas de inclusão em interface com a educação inclusiva e a educação especial de alunos com Deficiência Intelectual (DI) na escola de ensino regular. Nesta perspectiva, o problema que levantamos neste artigo é: Com base nas políticas de educação inclusiva, quais os principais desafios e as possibilidades da inclusão de alunos com DI na escola regular, no contexto dos anos iniciais do Ensino Fundamental? Objetiva-se com este artigo, portanto, identificar as políticas de inclusão das pessoas com deficiência e os desafios para efetivar e legislação educacional sobre a inclusão dos alunos com DI na rede regular de ensino e no contexto do Atendimento Educacional Especializado (AEE). Trata-se de um estudo qualitativo e exploratório de levantamento bibliográfico, embasado na literatura clássica e contemporânea e na análise de documentos. Foi enfatizado o processo de inclusão de alunos com DI e o papel do professor em estimular o pleno desenvolvimento dos alunos. Os achados da pesquisa apontam para a necessidade da efetivação da legislação como alicerce para o exercício da inclusão dos alunos com deficiência dentro da escola.

txt-completo

 

9 – METODOLOGIAS ATIVAS NO ENSINO FUNDAMENTAL II

SANTOS, Ana Cristina de Sousa

LER O RESUMO

O presente Artigo trata-se de uma análise bibliográfica que busca explanar o uso de metodologias ativas em sala de aula do ensino fundamental II, sob à perspectiva da teoria de aprendizagem significativa de David Ausubel (1918-2008 apud, Ostermann, 2011) e da pedagogia da autonomia de Paulo Freire (2011). Este estudo se justifica pela necessidade de refletir sobre a prática docente e sua busca pela utilização de métodos e técnicas de ensino que permitam aos estudantes tornarem-se sujeitos ativos de sua aprendizagem. O principal objetivo é relacionar o uso de metodologias ativas com as teorias já citadas de Ausubel e Freire.

txt-completo